terça-feira, 30 de setembro de 2014

Eu tive que ir embora...

Eu sei que sai da sua vida de qualquer jeito. Na verdade não queria ter saído assim, sem nem me despedir e tal, mas é que manter contato contigo depois de tudo que aconteceu nos últimos tempos, tava estragando as lembranças boas que eu tinha de você - e que você também, têm de mim. Por isso, optei simplesmente em ir me afastando, ir deixando de falar contigo e de demonstrar interesse pela sua vida, para que, no momento certo eu pudesse cortar o vinculo de vez e não machucar você. E esse momento chegou.

Eu sei que não deve ter entendido nada sobre essa minha ausência abrupta. Mas não quero que leve pelo lado pessoal, você não me magoou, nem fez nada de errado. Eu só decidi que quero me lembrar da nossa história pelos momentos bons que tivemos. Pela cumplicidade da nossa amizade, pelas risadas, pelos momentos que realmente significaram alguma coisa para nós e não assim, como tem sido. 

A gente mal se falou nos últimos meses, lembra? E eu admito, antes mesmo de decidir me afastar de você eu já tinha deixado de me importar tanto contigo. Eu deixei de me "preocupar" com você. Na verdade, acho que todas aquelas brigas que tivemos, depois o tempo que você se afastou e, principalmente, a maneira como você se afastou da minha vida, me machucaram muito naquela época. E mesmo você tendo voltado tempos mais tarde e me pedido desculpas, mesmo assim, eu nunca esqueci a forma como você me fez sentir (...).

Mas eu insisto em dizer que gostei muito de você. Muito mesmo. E não me arrependo de nada que vivemos. Nem mesmo das brigas e as coisas ruins - que foram poucas se comparadas às boas  - porque todas aquelas coisas serviram para que eu crescesse e amadurecesse como pessoa - e como mulher. E eu lhe sou eternamente grata por ter me ajudado a me tornar uma pessoa melhor. 

Então, não interprete a minha ausência como um descaso, desprezo ou frieza. De maneira alguma. Saiba que você é e sempre será muito especial para mim, e é por isso, por ser tão especial que eu decidi sair da sua vida. Para que as coisas boas permaneçam.



segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Inicio... Meio e...Fim. - Por Arnaldo Jabor.

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
- 'Ah,terminei o namoro…'
- ‘Nossa,quanto tempo?’
… – ‘Cinco anos… Mas não deu certo…acabou’
- É não deu…?
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
 Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.

Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico; que é uma delícia. E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona…
Acho que o beijo é importante…e se o beijo bate… se joga… se não bate…mais um Martini, por favor… e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
 O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.

Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família? O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
 E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte.
Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer…

A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar;
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim…quem disse que ser adulto é fácil?

Arnaldo Jabor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...